sábado, outubro 02, 2010 | Autor: Ebenézer Teles Borges
Setembro me lembra "primavera", primeiro verão, estação das flores. Os dias começam a se alongar e a chuva retorna, após a estiagem que caracteriza o inverno paulistano. A primavera sempre me fala de esperança, renascimento, florescimento, reinício. E foi assim que vivi os primeiros dias de setembro.

Voltei ao Ibirapuera, para minhas corridas noturnas. Voltei e presenciei o renascer na primavera. A grama cinza e o solo seco, castigados pelos meses de estiagem, começavam a manifestar sinais de vida verde. E as árvores dançavam embaladas por um vendo faceiro que enfeitiçava folhas e pétalas. Essas, iludidas, desprendiam-se destemidas em vôo cego e fugaz, repousando esquecidas sobre a grama e o asfalto nos quais eu e tantos outros pisávamos. Quanta gente andando, correndo, pedalando, patinando... Quantos cães!

Primavera é uma estação de transição. O tempo muda com freqüência. Frio e calor se revezam e, às vezes, entram em atrito. Trovões e relâmpagos ausentes há meses, voltam a marcar presença, prenunciando as tempestades de verão que não tardarão em regressar.

E setembro se foi... Corri um pouco mais e trabalhei como nunca. Comecei o mês com muita disposição e terminei-o à beira da exaustão.

Seja como for, ficou um saldo positivo em meu volume de treino: 132 quilômetros.
Acompanhe as postagens desse blog por meio de RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta ou comentário de seu próprio site.

1 comentários:

On 2 de novembro de 2010 19:43 , CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Preciso tomar uma providência e voltar a malhar. Nem que seja apenas natação...

 
Related Posts with Thumbnails