terça-feira, abril 21, 2009 | Autor: Ebenézer Teles Borges
Sinto uma aversão profunda às baratas. Já vou adiantando que não é frescura. É um pavor que considero muito bem fundamentado. Sejamos francos: o mundo seria melhor e mais acolhedor sem elas, não é mesmo? Como são feias, nojentas, repugnantes, abomináveis e nocivas! Uma verdadeira praga. Você sabia que, para cada barata encontrada, há outras mil escondidas? Há quem diga (e eu faço questão de concordar) que as baratas são o principal vetor de transmissão de doenças ao homem, tendo sido comprovadas trinta e duas doenças causadas por bactérias, dezessete por fungos, três por protozoários e duas por vírus [1]. Não é de se temer um bicho desses?

E como são resistentes! Dizem por aí que elas resistiriam até mesmo a um apocalipse nuclear! Já pensou nisso? É mais provável, no futuro, um planeta Terra sem seres humanos do que sem baratas! Que horror! Que terrível! Para minha tristeza, as baratas são especialistas em sobrevivência. Já fiz de tudo para acabar com elas: inseticidas, iscas, K-Otrine, penitências, orações, promessas e jejuns. Nada funcionou. Será que magia negra resolve?

De tanto enfrentá-las, aprendi a respeitá-las também. É verdade. Fico consternado em fazer tal confissão. Apesar do meu ódio descomunal às baratas, de minha aversão doentia a elas, de meu desejo quase insano de bani-las da Terra, de meu desconforto e insatisfação em ter que conviver com elas, reconheço sim – a contragosto – que as baratas são um "intelligent design", um projeto bem sucedido, especializado na dura arte da sobrevivência.

Não entendo quase nada de biologia. Por isso, quando comparo o ser humano às baratas, sou induzido a pensar que levamos larga vantagem sobre elas, afinal, somos inteligentes, sofisticados, com um cérebro grande e complexo, ao passo que elas, coitadas, possuem um sistema nervoso rudimentar, um cérebro reduzido, uma visão limitada que as torna quase cegas. Mas é possível que eu esteja enganado...

A cada dia que passa, espanto-me mais com a capacidade adaptativa dessa praga repugnante. Algumas espécies de baratas, por exemplo, sobrevivem até trinta dias sem água; outras (ou as mesmas, sei lá) resistem até dois meses sem comida. E veja que horripilante: mesmo decapitada, uma barata é capaz de sobreviver por nove dias! (Isso me embrulha o estômago). E tem mais: em situações extremas, algumas espécies de barata se reproduzem sem a intervenção de um macho[2]. Deus do céu! Pode um coisa dessa?

Pelo que andei lendo, as baratas são originárias do continente africano e, não sendo boas voadoras, devem ter feito uso de navios para conquistar o mundo [3]. Hoje elas estão presentes em todos os continentes e em todos os lugares. Freqüentam restaurantes, igrejas, mercados, escolas e hospitais. E por mais que lhes neguemos entrada, elas se intrometem sorrateiramente em nossos lares e se transformam em hóspedes indesejados e perigosos. É provável que neste momento, enquanto lê este texto, alguma barata esteja a poucos metros de você. Cuidaaaaaaaaaaaaado!!!

Será que algum dia conseguiremos exterminá-las? Acho Difícil. Muito difícil. Mas sou um homem de fé. Tenho esperança e sonho com um mundo melhor para todos nós. Um mundo mais justo e fraterno, sem guerras, sem fome, sem doenças e sem baratas.

Resisto em crer que Deus as tenha criado. Não pode ser. Não faz o menor sentido para mim. Deus é bom e as baratas são perniciosas. Elas só podem ser obra do Capeta, o que me estimula em prosseguir nessa "guerra santa" contra elas. Preciso avisar a todos que baratas são seres demoníacos, filhas do Cão, agentes do mal, propagadoras de doenças, pecadoras malditas, amaldiçoadas pelo céu, inimigas dos santos, condenadas pelo Papa, destinadas a queimar no fogo do inferno, junto com o Diabo chifrudo que as criou.

E se você concorda comigo então levante também essa bandeira e participe desta guerra santa contra as baratas!

Referências:
[1] - Diário de biologia - "Curiosidades sobre Baratas!" - http://diariodebiologia.com/2008/04/curiosidades-sobre-baratas/
[2] - Pragas - "Baratas: Curiosidades" - http://www.pragas.com.br/pragas/barata/barata_curiosidades.php
[3] - Wikipedia - "Blattaria" - http://pt.wikipedia.org/wiki/Blattaria
Categoria: , |
Acompanhe as postagens desse blog por meio de RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta ou comentário de seu próprio site.

15 comentários:

On 21 de abril de 2009 22:55 , CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Caramba!

Saiba, então, que sou a segunda pessoa que mais detesta a barata. "Design Inteligente" fica bem nelas. No paraíso, caso tenham existido, como teriam sido? Na arca devem ter entrado na marra, pois aqui estão...

Esta postagem é boa, mas nos soa como nojenta, não é?

Abraços.

 
On 22 de abril de 2009 14:47 , Cleiton Heredia disse...

Estou apresentando-me como voluntário nesta "Santa Cruzada" contra as baratas demoníacas (malditas sejam!)

Elas são fruto de amalgamação diabólica (escaravelho sagrado do Egito com a mosca varejeira da cabeça verde-azulada).

Conheço uma história verídica de uma pessoa que estava tomando leite condençado direto na lata quando o fluxo é interrompido por algo. Após uma sugada mais vigorosa, ele então se dá conta que o entupimento era por causa de uma barata, cuja metade já estava dentro de sua boca (cuidado para não vomitar em cima do teclado).

Vade Rectum Satanus Baractídio.

 
On 22 de abril de 2009 21:40 , detextoemtexto disse...

Enéias,

Bastante nojento! Mas não poderia ser diferente, em se tratando de um texto sobre baratas (rs).


Cleiton,

Essa do leite condensado é intragável!

 
On 23 de abril de 2009 01:39 , Edleuza disse...

Simplesmente ótimo! Ri do começo ao fim!!! Parabéns!

(Ui! Também morro de nojo desse bicho!)

 
On 23 de abril de 2009 21:19 , Ebenézer Teles Borges disse...

Oi Menina do blog ENTRELINHAS...Você "morre" de nojo? Eu "vivo" com nojo. (rs)
Morte às baratas!!!

 
On 25 de abril de 2009 00:18 , Edleuza disse...

Ai, ai... quando a gente fala em barata só me lembro da cena: "Cuidado! Tem barata aí no armário!!!"

E espirrou gente pra tudo quanto é lado: uma no sofá e dois disputando a escada - hahaha!!

Mas no final, deu tudo certo, as nojentas foram mortas.

 
On 29 de abril de 2009 23:04 , Ricardo disse...

KKK - Essa postagem me fez rir muito. O pior de tudo é que minha mãe diz que eu, ainda bebê de berço, um dia fui pego com meia barata na mão e a boca suja com o resto dela - credo!

Ebenézer, saiba que, uma barata nascida e restrita à sua casa e mais limpa que seu pano de prato amanhecido. Na verdade, o pano de prato é uma das coisas mais cheias de germes que há numa casa.

Barata faz parte do cardapio na Tailândia. Vai uma torta de baratas?

 
On 30 de abril de 2009 21:42 , detextoemtexto disse...

Ricardo,

Obrigado pelo convite, mas essa torta você terá que comer sozinho. Estou fora!!!!

Não sabia que uma barata "criada" em casa é tão limpa. Em minha casa, nenhuma barata se cria. Morrem todas que ousam aparecer por aqui. Entre elas e um pano de prato cheio de vermes, fico com o último. Esse pelo menos não voa (rs).

 
On 3 de junho de 2009 16:20 , Mika disse...

Muito boa a materia!Risos...As baratas me perseguem desde de criança,definitivamente as odeio! Aproveito o espaço para deixar meu protesto contra elas ,pois,elas moram com a gente não pagam aluguel,nem imposto,comem da nossa comida e muitas outras coisas mais....Guerra contra as BARATAS já!!!!!!!!!

 
On 5 de junho de 2009 23:43 , detextoemtexto disse...

É isso aí Mika!

 
On 19 de junho de 2009 11:47 , Anônimo disse...

Eu ODEIO baratas mais do que ninguem, são nojentas... vivia num apartamento nunca tive uma unica barata, fui morar para uma vivenda no verão aparecem sempre sem serem convidadas, uma ou outra, compro as casinhas com veneno e o gel de veneno GRRRRR que irritação.
Mas devo concordar que tem um papel fundamental na ambiente decompoem os alimentos mais rapidamente, sem ela o planeta era muito mais sujo... mas preferia o que fizessem longe de nossas casas :)

 
On 4 de setembro de 2009 12:46 , Anônimo disse...

Cara!eu tinha um comércio, especificamente uma lanchonete apesar de ser próximo de um cemitério nunca tive problemas com nenhum tipo de inseto, até que uma desgraçada ou duas,supostamente enviada pelo capeta seu 'criador' uma obra prima de criatura que não foi criada da noite pro dia pois são resistente até uma radiação causada por bombas nucleares! pois então, a barata que eu me refiro para ser mais específico é aquela que alguns a chamam de francezinha e de armário, são pequenas geralmente marrons,são mais rápidas que as convencionais talvez o capeta tenha as criado depois, inspirado nas grades empresas automotivas pois já vi até da versão branca(albina)e preta que são as mais raras porem com o mesmo desempenho.Pode parecer mentira mais já tinha tentado de tudo para acabar com elas,veneno como os de pó branco de todos os tipos e marcas conforme as pessoas me indicavam, eu acho que as malditas estavam ficado era viciadas, quando uma ou outra morria era de overdose ´´mente fraca´´ então finalmente mandei um profissional pois já tinha gasto uma fortuna e NADA! aparentemente havia acabado com todas elas, passaram-se 2 meses quando apareceu uma danada no meu estabelecimento e a cada dia mais e mais mandei fazer nova detetização e o problema se repetia, para não morrer intoxicado passei o ponto, agora essa jaca manteiga é de outro COITADO!!!!

 
On 11 de setembro de 2009 20:16 , Anônimo disse...

elas são legais!!!!!!!
Gosto muito delas!!!!
Eu não sou mesmo um barato???????

 
On 19 de setembro de 2009 19:10 , Lando disse...

Ajude-me. Dê-me o segredo para erradicar estes horriveis bichos!!

 
On 31 de março de 2010 11:41 , PAOLA disse...

Confesso que adorei o seu artigo, eu abomino esses seres inúteis, tenho pavor, detesto, odeio, AHHHHH!! concordo que elas vão dominar o mundo, infelizmente. Tento exterminá-las da minha casa há anooooooooooos e tá dificil!
MORTE ÀS BARATAAAAAAAAAAAS!

 
Related Posts with Thumbnails